Coluna Clio

Extensão do Jornal Delfos-CE: http://jornaldelfos.blogspot.com.br/
Clio é a musa da História na Mitologia grega.

Temer na Cadeia Aécio na Cadeia

Temer na Cadeia Aécio na Cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

ADMINISTRAÇÃO EMPRESARIAL: CULTURA VERSUS CAPITAL


1. APARTHEID-DIGITAL

2.ETNOCENTRISMO E CHOQUE CULTURAL 

3.ADMINISTRANDO A CULTURA ORGANIZACIONAL


                                                                                    
1.1- A democratização da informática é, no mundo atual, assunto de suma importância, pois cada vez mais o planeta gira em torno do tempo-espaço virtual. Há o chamado "apartheid-digital", que cresce a cada dia.

Estar incluso nesse ciber-space é tão necessário quanto falar um segundo idioma e cursar faculdade,uma vez que as portas do mercado de trabalho se estreitam e a concorrência se eleva perante a evolução tecnológica, o que gera um estrondoso número de desemprego-universal.


2.1- Existe choque cultural quando pessoas de culturas distintas convivem, por algum motivo, dentro de um mesmo grupo social.

Etnocentrismo é achar que sua cultura, ou melhor, seus valores culturais são melhores que os valores das outras culturas.

A empresa não tem por objetivo validar as ideologias de ninguém, pelo contrário, faz um tremendo esforço para que se amenizem os conflitos, como por exemplo; tentar modificar crenças, superstições e saber evitar boicotes.

Sempre haverá esse estranhamento em relação ao diferente, o choque cultural, que é fomentado pelo etnocentrismo, se traduz como preconceito; que é, como a palavra já diz, o julgamento precipitado de outrem, enxergar os demais conforme a minha maneira de ser, afastar-me dos "maus" e atrapalhá-los no que puder.


3.1- Cultura é aquilo que explica o mundo, molda gestos, induz o jeito e influi no caráter, por outras palavras, é a lente de tradução de tudo o que se vê, sente ou pensa.

O homem tende a ser etnocêntrico, jura que apenas seu molde intelectual está correto, gerando choque cultural, espantando-se com hábitos e costumes distintos dos próprios, então, surge o que se chamou de cultural organizacional, que seria a obtenção de certo controle sobre as ações, de modo que a produtividade da empresa não fosse afetada, entenda-se também que a imagem desta não pode ser maculada, do contrário, perde-se credibilidade, ou lucro, no mundo dos negócios. 

O administrador, por vezes fica "numa sinuca de bico", ou seja, perdido, pois para cada problema é exigida uma solução diferente, não existindo assim uma fórmula correta para o enfrentamento de todas as dificuldades: Como a pluralidade de culturas organizacionais, regras que chegam a anular as leis, tocar em temas implícitos, mudar hábitos e costumes e eliminar mitos e lendas.

Pois o mercado é capitalista, não liga para a formação humana, porém, a fé é o melhor caminho para a escravização da mente, na falta desta, a cultura organizacional é idem em relação ao corpo, sendo uma espécie de "cabresto" para frear os impactos nas organizações.

ATEU POETA

Nenhum comentário:

Postar um comentário